Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1821
Título: Caracterização genética de região endêmica de malária da Amazônia Ocidental Brasileira : Descrição de frequências gênicas e genotípicas dos Locos CCR5, ACP1 e das enzimas de metabolismo de xenobióticos GSTT1, GSTP1 e CYP2E1
Autores: Farias, Josileide Duarte de
Oliveira, Vera Engracia Gama de
Palavras-chave: Polimorfismo genético
Caracterização populacional
Rondônia
Doenças infecciosas
Malária
Data de publicação: 2012
Citação: FARIAS, Josileide Duarte de. Caracterização genética de região endêmica de malária da Amazônia Ocidental Brasileira : Descrição de frequências gênicas e genotípicas dos Locos CCR5, ACP1 e das enzimas de metabolismo de xenobióticos GSTT1, GSTP1 e CYP2E1. Tese (Doutorado em Biologia Experimental). Programa de Pós- Graduação- Doutorado em Biologia Experimental (PGBIOEXP) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) 117p. Porto Velho, 2012.
Resumo: Doenças infecciosas têm sido consideradas, nas últimas décadas, como um forte fator seletivo no modelamento da resposta genética humana aos xenobióticos. Numerosos genes podem estar envolvidos na regulação deste processo e, apesar dos avanços tecnológicos envolvendo análises genômicas poucos genes foram identificados como exercendo o papel de modelador desta individualidade. Analisamos a distribuição dos genes CCR5, ACP1, GSTT1, GSTP1 e CYP2E1 em cinco amostras coletadas em duas localidades do estado de Rondônia, Amazônia Ocidental Brasileira, região endêmica para malária e outras doenças, algumas reemergentes. Foram também investigadas, em todas as amostras, as associações entre alelos dos genes investigados com fenótipos clínicos resultantes der infecção por Plasmodium. Quatro amostras foram coletadas na capital Porto Velho, sendo duas representativas da população geral, uma de um bairro com altos índices de infecção por malária e uma ambulatorial, de pacientes com infecção por Plasmodium. A quinta amostra foi coletada no vilarejo de Pedras Negras, localizada no Vale do rio Guaporé, região de origem quilombola, quase um isolado, com pouca influência de povoamento por ondas migracionais. O DNA foi extraído seguindo a metodologia por digestão com Proteinase K. As amostras foram genotipadas com amplificação via PCR das regiões alvos conforme o protocolo indicado para a região gênica. A visualização ocorreu em PAGE 10% corado com nitrato de prata 10%. As análises estatísticas foram realizadas com os programas GENEPOP (versão 3.4). O nível de significância adotado foi de 5%. Os resultados obtidos indicam que as distribuições gênicas e genotípicas destes locos gênicos são semelhantes às de outras populações brasileiras e estão associadas ao padrão étnico das populações estudadas. No loco CCR5, o alelo CCR5Δ32, considerado marcador caucasoide, foi detectada em todas as amostras, inclusive na amostra do vilarejo quilombola de Pedras Negras, indicando a introdução de genes Europeus em uma comunidade quilombola. Este alelo CCR5Δ32 poderá ser um agente modulador da disseminação do vírus HIV-1 nesta região, dado o aumento do índice de pessoas infectadas pelo vírus. O alelo ACP1*C foi observado no grupo de Mâes do Hospital de Base, de Porto Velho, em associação com infecção por P. vivax e mista, mas não por P. falciparum exclusivamente. Não foi possível estabelecermos uma base biológica nas associações entre os genes estudados e fenótipos clínicos de malária. Nenhuma associação estatisticamente significante foi observada.
Descrição: Tese apresentada ao Programa de Pós- Graduação: Doutorado em Biologia Experimental (PGBIOEXP) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) como requisito final para a obtenção do título de Doutor em Biologia Experimental. Orientadora: Profa. Dra. Vera Engracia Gama de Oliveira
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1821
Aparece nas coleções:Doutorado em Biologia Experimental / PVH -Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Josileide D. de Farias.pdf4,73 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.