Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1863
Título: Tradução de Música & Educação de Surdos
Autores: Silva, Amauri Moret
Rocha, Júlio César Barreto
Palavras-chave: Música
Cultura
Educação
Tradução - Interpretação
Filologia Política
Data de publicação: 2017
Citação: Silva, Amauri Moret. Tradução de Música & Educação de Surdos. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Letras), Porto Velho, RO, 2017.
Resumo: Esta pesquisa entrelaça música, surdez e educação, partindo da premissa de que o som pode ser compreensível para os surdos. Dado o reconhecimento da Libras como língua oficial das comunidades surdas, fato esse que assegura a língua em todos os espaços como meio de comunicação do povo surdo. Nesse contexto, surge a inserção do intérprete de Libras. Ele possibilita ao surdo a apropriação de elementos simbólicos presentes na música. Por isso, favorece desenvolver um espaço criador de um currículo intercultural. Assim, os processos de tradução\interpretação específicos para Libras se aproximam do dever de conceder “acessibilidade” em diversas camadas sociais. Será importante diferenciar para as culturas ouvintes este ideal identificador de comunidades de relações privadas surdas que tenham por componente principal o fato de poderem receber educação musical. Portanto, aproximamos o elemento música do sujeito surdo, pois ela é concebida de maneira diferente pelas culturas envolvidas. O ensino musical deve ser reforçado na educação escolar para fortalecer a construção de mundo dos surdos, ampliando-lhe o conhecimento tornando-o sujeito detentor de informações sociais até então deixadas à margem da sua vivência. A exploração dos componentes das canções pode tanto voltar-se a sensações como admitir referenciais históricos (distantes e genéricos) ou situacionais (próximos e locais). A música é composta de fontes subjetivas e sugere para a sua compreensão plena um conhecimento da sua estrutura. Desse modo, um trabalho educacional bilíngue favorece conhecimentos aos surdos, compartilhando vivências entre a Libras e a Língua Portuguesa. A Educação de surdos valeu-se de aportes de Paulo Freire, do qual obtemos parâmetros, logo, criamos uma proposta empregando técnicas de tradução\interpretação contemplando a Comunidade Surda. A proposta deste Trabalho partiu de uma teoria sociocultural, ou seja, o contato do indivíduo com meio social em que ele está inserido. Para isso, o sujeito usa os artefatos culturais como língua, para influenciar o meio. A metodologia se valeu de uma perspectiva político–cultural, permitindo enfrentar a lógica da desconstrução da incapacidade dos surdos em conceber a música. Ao final realizamos um levantamento de músicas para a tradução e sua futura aplicação, nessa dinâmica, poderemos obter horizontes ainda inexplorados na educação geral de pessoas surdas.
Descrição: Dissertação apresentada ao Mestrado Acadêmico em Letras, como exigência parcial para a obtenção do título de Mestre em Letras pela Universidade Federal de Rondônia.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1863
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras / PVH. Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tradução de Música & Educação de Surdos.pdf1,27 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Musica 1 - Viagem - Paulo César Pinheiro.mp4104,18 MBVideo QuicktimeVisualizar/Abrir
Musica 2 - Samarica Parteira - Luiz Gonzaga.mp4205,53 MBVideo QuicktimeVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.