Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2060
Título: Análise da similaridade florística e estrutural das formações florestais inundáveis em um trecho do Alto Rio Madeira e de seus afluentes,estado de Rondônia, Brasil.
Autores: Casula, Kátia Regina
Manzatto, Angelo Gilberto
Palavras-chave: Floresta inundável
Alto Rio Madeira
Similaridade
Florística
Data de publicação: 2012
Citação: CASULA, Kátia Regina. Análise da similaridade florística e estrutural das formações florestais inundáveis em um trecho do Alto Rio Madeira e de seus afluentes,estado de Rondônia, Brasil. Dissertação (Mestrado ) Programa de Pós- Graduação- Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PGDRA)Universidade Federal de Rondônia (UNIR) 82 f. Porto Velho, 2012.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo avaliar a similaridade florística da vegetação ripária do trecho do Rio Madeira que será afetado diretamente pela construção da UHE Santo Antonio em Porto Velho, RO. Inicialmente, a área do reservatório era de 271 km² assumindo uma cota de alagamento de 70m acima do nível do mar. A vegetação presente nesta área já foi suprimida para a instalação do empreendimento, a qual poderá ser ainda maior diante da solicitação de aumento da cota para 71,3m. Contudo, para dar subsídio ao Programa de Conservação da Flora do Projeto Básico Ambiental do empreendimento, foi feito levantamento de campo, de forma a identificar as espécies vegetais com ocorrência natural nestas áreas. Os dados utilizados neste trabalho foram obtidos junto ao banco de dados do Laboratório de Biogeoquímica Ambiental da Unir composto a partir de um estudo realizado no trecho de aproximadamente 200km do Rio Madeira, compreendido entre a Cachoeira de Santo Antonio na cidade de Porto Velho e o Salto Jirau, Distrito de Mutum-Paraná (Município de Porto Velho, RO). Nesta área foram instaladas 133 parcelas, tanto no Rio Madeira (margem direita, margem esquerda e ilhas), como nos seus afluentes deste trecho (Jatuarana, Rio Branco, Rio Caracol, Rio do Contra e Rio Jaci-Paraná). As parcelas mediam 250x10m cada, de forma aleatória, perpendiculares ao curso hídrico. Em cada parcela, todos os indivíduos arbóreos com DAP (Diâmetro a Altura do Peito a 1,30m do nível do solo) maior ou igual a 5 cm foram inventariados, incluindo as palmeiras. No total foram inventariados 40.855 indivíduos, distribuídos em 476 espécies pertencentes a 80 famílias botânicas. A analise do Coeficiente de Jaccard detectou que todos os grupos apresentaram dissimilaridade maior que 50%, portanto pouco parecidos entre si, o que também foi comprovado na analise multivariada, quando o dendrograma apresenta 3 grupos diferenciados. As possíveis causas para a diferença entre os locais amostrados, principalmente entre as margens e ilhas do Rio Madeira entre si, deve ser em função da seletividade das espécies devido ao período de permanência de inundação a que cada local era submetido. Outros fatores se devem à geomorfologia da área, bastante diferenciada mesmo quando comparada entre as margens do Rio Madeira.
Descrição: Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (PGDRA), como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE, área de concentração em Meio Ambiente.Orientador: Prof. Dr. Angelo Gilberto Manzatto
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2060
Aparece nas coleções:PGDRA/PVH - Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DissertacaoKatia.pdf6,42 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.