Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2063
Título: Indução e dinâmica de crescimento de calos e de suspensão celular de Capsicum frutescens CV. stromboli
Autores: Paz, Eloísa Santana
Santos, Maurício Reginaldo Alves dos
Palavras-chave: Solanaceae
Pimenta
Metabólitos secundários.
Data de publicação: 2016
Citação: PAZ, Eloísa Santana. Indução e dinâmica de crescimento de calos e de suspensão celular de Capsicum frutescens CV. stromboli. Dissertação ( Mestrado) Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente(PGDRA) Universidade Federal de Rondonia -UNIR. 58 f. Porto Velho. 2016
Resumo: Atualmente, a preocupação dos consumidores quanto à qualidade dos alimentos tem incentivado estudos sobre novas técnicas de controle de pragas e doenças que incidem sobre os sistemas agropecuários. Estas técnicas incluem a utilização de produtos naturais que sejam menos agressivos ao meio ambiente e que permitam a produção de alimentos sem risco para a saúde daqueles que irão consumi-los. Neste contexto, a prospecção de novos metabólitos secundários de plantas tem revelado um imenso potencial para substituição ao uso de inseticidas sintéticos. O objetivo deste trabalho é o estabelecimento de suspensões celulares in vitro a partir de explantes foliares de Capsicum frutescens cv. Stromboli, visando à maximização da produção de metabólitos secundários de interesse agronômico e pecuário. Segmentos foliares de plântulas estabelecidas in vitro foram individualmente inoculados em tubos de ensaio contendo meio Murashige & Skoog suplementado com 30,0 g L–1 de sacarose, 6,0 g L–1 de ágar, acrescido de combinações fatoriais dos reguladores de crescimento 2,4-D (0,0; 1,0; 2,0; 3,0 e 4,0 mg L-1) e BAP (0,0; 1,0; 2,0; 3,0 e 4,0 mg L-1). Foram avaliadas a porcentagem de indução de calos (%IC), o percentual da área foliar coberta por células de calos (%AFCC) e a massa fresca dos explantes. Após avaliação dos resultados, foi realizado um refinamento experimental, no qual os explantes foram inoculados em meio contendo 0,0; 0,5; 1,0; 1,5; 2,0; 3,0 e 4,0 mg L-1 de 2,4-D e avaliados quanto ao seu peso fresco após 49 dias. O tratamento mais responsivo foi 1,5 mg L-1 de 2,4-D. Este meio foi utilizado para a obtenção de grande número de calos, com a subsequente determinação da curva de crescimento dos calos. A curva seguiu um padrão sigmoide, e a fase de desaceleração, quando as células de calos devem ser subcultivadas para o estabelecimento de suspensão celular, foi identificada entre o 39º e o 65º dia de cultivo. Células de calos aos 39 dias após a inoculação foram utilizadas para o estabelecimento de suspensão celular e o estudo do crescimento destes cultivos. A fase estacionária, quando a produção de metabólitos secundários nas suspensões celulares atinge seu máximo, foi identificada entre o 12º e o 13º dia de cultivo.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada junto ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente, Área de Concentração em Ambiente, Saúde e Sustentabilidade, para a obtenção de Título de Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Orientador: Dr. Maurício Reginaldo Alves dos Santos
URI: http://www.ri.unir.br/jspui/handle/123456789/2063
Aparece nas coleções:PGDRA/PVH - Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação ELOISA PDF.pdf1,2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.