Use este identificador para citar ou criar um link para este item: http://hdl.handle.net/123456789/63
Título: O processo de humanização no hospital municipal de Rolim de Moura - Rondônia: limites e possibilidades
Autores: Quintino, Simone Marçal
Palavras-chave: Política de saúde
Saúde pública
Humanização dos serviços de saúde
Data de publicação: 2008
Editora: Universidade de Brasília
Resumo: A Política Nacional de Humanização (PNH) é uma estratégia de qualificação da atenção e da gestão do trabalho em saúde, que possui como característica intrínseca a humanização das práticas em todas as instâncias do Sistema Único de Saúde/SUS. Este estudo objetiva analisar a implementação da Humanização no contexto hospitalar, tomando como referência o acolhimento, a ambiência e a democratização da gestão enquanto princípios indutores de novas práticas de gestão e de atenção à saúde da PNH. Trata-se de um estudo descritivo emuma abordagem qualitativa, desenvolvido em um Hospital Público do município de Rolim de Moura, Rondônia, em duas fases. Na primeira fase buscou-se situar a PNH no contexto do município, por meio da análise do documento do Plano Municipal de Saúde. Na segunda fase, objetivou-se identificar as estratégias de humanização implementadas pela instituição, utilizando os recursos da observação, análise de documentos e entrevista, com roteiro semiestruturado com os trabalhadores da área da saúde da instituição. Participaram do estudo 160 trabalhadores da saúde (médicos (21%), enfermeiros (5%), técnicos de enfermagem (68%) e, outros profissionais (6%) dos 364 que compõem o quadro da instituição e que estão diretamente vinculados ao atendimento do usuário. Os resultados apontam que a instituição implementou as estratégias de integração dos trabalhadores e usuários e, gestão participativa de humanização. Estas estratégias colocam em evidência os princípios, do acolhimento, da ambiência e a democratização da gestão, apontando para um movimento de novas práticas de gestão e de atenção. Entretanto, observa-se o princípio ambiência está mais consolidado e é reconhecido pelos participantes do estudo. Os resultados sugerem que as estratégias: Adote uma Enfermaria; Brinquedoteca; Orientação para acompanhantes e horários de visitas; Festas comemorativas; Mobiliário e Projeto Treinamento dos Trabalhadores são potencializadoras de novas práticas de gestão e de atenção à saúde. Entretanto, pode-se depreender que alguns fatores podem limitar/restringir as novas práticas, como, a comunicação, integração dos setores e engajamento dos trabalhadores. Neste sentido, sugere-se o desenvolvimento de estratégias que caminhe nesta direção como programas de educação permanente aos trabalhadores, criação de canais de comunicação mais eficientes e estabelecimento de mecanismos de acompanhamento e avaliação continuada das estratégia.
Descrição: Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) para obtenção do título de mestre em Ciências da Saúde. Orientadora Profª Dra. Diana Lucia Moura Pinho
URI: http://hdl.handle.net/123456789/63
Aparece nas coleções:DAA/CAC. Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Quintino, Simone Marçal.pdf778,76 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.